Facebook Youtube IPDJ Comité Olímpico Comité Paralímpico Confederação do Desporto Fundação do Desporto Centro de Alto Rendimento UCI UEC Jogos Santa Casa
Início UVP-FPC Equipa Portugal Estrada BTT BMX Pista Escolas Ciclocrosse Ciclismo para Todos
Filiações 2019
Área do Utilizador
Parceiros Oficiais
Vantagens Filiados
Vantagens Filiados
Calendários
Calendário Nacional FPC
Calendários Regionais
Info. Desportiva
Documentos/Formulários
Formação
Formação
Centros BTT
Documentação
Centros BTT
Regulamentos
Gerais
Estrada
Pista
BTT
BMX
Ciclocrosse
Trial
Escolas de Ciclismo
Ciclismo para Todos
Antidopagem
Arbitragem
Disciplina
Contactos
UVP-FPC
Associações
Organizador Provas
Notícias
 
Chuva, frio e quedas na sexta etapa da Volta a França do Futuro
Equipa Portugal
A sexta etapa da Volta a França do Futuro, hoje disputada, sob chuva e frio, entre Saint-Julien-Chapteuil e Privas, ficou marcada por uma queda coletiva que partiu o pelotão em vários grupos, logo ao quilómetro 5, a 119 da meta.

Os quatro corredores em prova escaparam à queda coletiva, mas não se livraram dos “cortes” provocados pelo acidente, nunca mais conseguindo chegar à frente da corrida, um restrito grupo de 23 corredores, que foi perdendo elementos ao longo da restante viagem, devido a mais quedas, furos e ao cansaço de alguns ciclistas.

Numa etapa que cedo se transformou num autêntico pandemónio, brilhou mais intensamente o suíço Stefan Bisseger, que venceu a tirada, batendo ao sprint o australiano Kaden Groves, segundo, com o mesmo tempo, e o estadunidense Matteo Jorgenson, terceiro, a 1 segundo.

Guilherme Mota, 56.º, a 16m20s, foi o melhor português nesta jornada. Seguiram-se Gonçalo Carvalho, 104.º, a 23m54s, Jorge Magalhães, 118.º, e Francisco Campos, 119.º, ambos a 26m14s.

O francês Simon Guglielmi, camisola amarela à partida, foi um dos corredores que se atrasaram devido à queda coletiva, perdendo o comando da geral para o italiano Giovanni Aleotti. O transalpino veste de amarelo, mas tem apenas 5 segundos de vantagem sobre o norueguês Tobias Foss. O terceiro, a 18 segundos, é o suíço Damian Lüscher. Guilherme Mota 48.º, a 20m24s, é o melhor luso na geral. Gonçalo Carvalho é 62.º, a 27m40s, Jorge Magalhães está em 88.º, a 39m34s, e Francisco Campos é o 115.º, a 1h00m55s.

A Equipa Portugal desceu ao 23.º lugar da geral coletiva, numa prova iniciada por 26 formações.

Os corredores vão aproveitar a quarta-feira, dia de descanso, para repor energia. O regresso à estrada faz-se na quinta-feira, com a sétima etapa, 103,5 quilómetros entre Grésy-sur-Isere e La Giettaz. É uma tirada de média montanha, que inclui quatro subidas de terceira categoria e uma de segunda. A meta está colocada 3,2 quilómetros depois da última escalada pontuável, de terceira categoria.

Foto: Cassandra Donne
2019-08-20 - 15:15:00
Partilhar Facebook
« Voltar
 
 
120 Anos FPC
Ciclismo Vai Escola
Inscrições Online
História do Ciclismo
História do Ciclismo
Marcos Históricos
Palmarés das Corridas Portuguesas
Volta a Portugal
PNED
Lojas Oficiais
Redes Sociais
Site desenvolvido por: Cyclop Net - Desenvolvimento de Sites Profissionais