Facebook Youtube IPDJ Comité Olímpico Comité Paralímpico Confederação do Desporto Fundação do Desporto Centro de Alto Rendimento UCI UEC Jogos Santa Casa
Início UVP-FPC Equipa Portugal Estrada BTT BMX Pista Escolas Ciclocrosse Ciclismo para Todos
Filiações 2019
Área do Utilizador
Parceiros Oficiais
Vantagens Filiados
Vantagens Filiados
Calendários
Calendário Nacional FPC
Calendários Regionais
Info. Desportiva
Documentos/Formulários
Formação
Formação
Centros BTT
Documentação
Centros BTT
Regulamentos
Gerais
Estrada
Pista
BTT
BMX
Ciclocrosse
Trial
Escolas de Ciclismo
Ciclismo para Todos
Antidopagem
Arbitragem
Disciplina
Contactos
UVP-FPC
Associações
Organizador Provas
Notícias
 
Joni Brandão e Luís Gomes emergem do nevoeiro
Estrada
Luís Gomes (Rádio Popular-Boavista) ganhou hoje a sétima etapa da 81.ª Volta a Portugal Santander, no alto da serra do Larouco, onde, em pleno nevoeiro, Joni Brandão (Efapel) assumiu o comando da classificação geral.

Os 156,2 quilómetros que ligaram Bragança à serra do Larouco, em Montalegre, foram palco de duas corridas dentro da mesma etapa, uma pela vitória na tirada, com assinatura de doze protagonistas, e outra pela classificação geral.

Com cerca de 25 quilómetros de etapa, Omer Goldstein (Israel Cycling Academy), Brice Feillu (Team Arkéa-Samsic), Álvaro Cuadros (Caja Rural-Seguros RGA). Leandro Oyola Medellin), Marco Tizza (Amore & Vita-Prodir), David Livramento (Sporting-Tavira), Mathias Reutmann (Swiss Racing Academy), Luís Gomes e Hugo Nunes (Radio Popular-Boavista), Filipe Cardoso (Vito-Feirense-PNB), Juan Felipe Osório (UD Oliveirense-InOutBuild) e Hugo Sancho (Miranda-Mortágua) escaparam para não mais serem alcançados pelo pelotão.

De entre eles, Luís Gomes foi o mais competente. Tratou de reforçar o comando na classificação da montanha e, mais adiante, foi o mais forte na luta pela etapa, numa subida final endurecida pelo vento e pelo nevoeiro. Hugo Sancho foi o segundo e Mathias Reutmann o terceiro, ambos a 2 segundos.

Enquanto o boavisteiro comemorava o triunfo, Joni Brandão disparava, a pouco mais de um quilómetro da meta, para abalar o poderio da W52-FC Porto. O ataque do corredor da Efapel deixou imediatamente em dificuldade o camisola amarela, Gustavo César Veloso (W52-FC Porto), e o terceiro da geral, Vicente García de Mateos (Aviludo-Louletano).

Joni Brandão pedalou em solitário, seguido de perto por João Rodrigues (W52-FC Porto) e Frederico Figueiredo (Sporting-Tavira), que levavam Henrique Casimiro (Efapel) na roda. Na meta, o ciclista feirense conseguiu uma vantagem de 11 segundos sobre João Rodrigues, o suficiente para vestir a camisola amarela.

O chefe-de-fila da Efapel está agora no topo da geral, com 1 segundo de vantagem sobre João Rodrigues. Gustavo César Veloso é terceiro, a 15 segundos. Seguem-se Vicente García de Mateos, a 31, e Henrique Casimiro, a 46. A três etapas do final, está tudo em aberto. A Efapel passou a estar em vantagem, mas também passa a carregar com a responsabilidade de controlar a corrida.

A única liderança que a W52-FC Porto segurou foi a dos pontos, por intermédio de Daniel Mestre. Além da geral individual, também perdeu a coletiva, agora em posse da Rádio Popular-Boavista. Unai Cuadrado (Equipo Euskadi) é o melhor jovem.

A Volta a Portugal continua, nesta sexta-feira, em terreno acidentado. A ligação de 158 quilómetros inicia-se em Viana do Castelo e inflete para o interior, terminando no alto de Santa Quitéria, em Felgueiras. A meta coincide com um prémio de montanha de terceira categoria, passível de provocar alguns “cortes” de tempo entre os pretendentes à camisola amarela final.

Classificações completas: Clique Aqui
2019-08-08 - 18:18:00
Partilhar Facebook
« Voltar
 
 
120 Anos FPC
Ciclismo Vai Escola
Inscrições Online
História do Ciclismo
História do Ciclismo
Marcos Históricos
Palmarés das Corridas Portuguesas
Volta a Portugal
PNED
Lojas Oficiais
Redes Sociais
Site desenvolvido por: Cyclop Net - Desenvolvimento de Sites Profissionais