Facebook Youtube IPDJ Comité Olímpico Comité Paralímpico Confederação do Desporto Fundação do Desporto Centro de Alto Rendimento UCI UEC Jogos Santa Casa
Início UVP-FPC Equipa Portugal Estrada BTT BMX Pista Escolas Ciclocrosse Ciclismo para Todos
Filiações 2019
Área do Utilizador
Parceiros Oficiais
Vantagens Filiados
Vantagens Filiados
Calendários
Calendário Nacional FPC
Calendários Regionais
Info. Desportiva
Documentos/Formulários
Formação
Formação
Centros BTT
Documentação
Centros BTT
Regulamentos
Gerais
Estrada
Pista
BTT
BMX
Ciclocrosse
Trial
Escolas de Ciclismo
Ciclismo para Todos
Antidopagem
Arbitragem
Disciplina
Contactos
UVP-FPC
Associações
Organizador Provas
Notícias
 
João Rodrigues ganha etapa e Gustavo César Veloso reforça estatuto
Estrada
O algarvio João Rodrigues (W52-FC Porto) venceu hoje a quarta etapa da 81.ª Volta a Portugal Santander, 145 quilómetros, entre a Pampilhosa da Serra e o alto da Torre. Gustavo César Veloso (W52-FC Porto) foi o segundo e ganhou tempo aos adversários diretos.

Os principais candidatos demoraram a mover-se na subida final e foram outros os protagonistas na primeira metade de escalada. O Aviludo-Louletano assumiu corajosamente a corrida. Partiu o pelotão logo à saída da Covilhã e, a 15 quilómetros da chegada, lançou Luís Fernandes para um esforço a solo. De trás, de um grupo com composição oscilante, foram tentando “saltar” vários homens, sempre com os chefes-de-fila na expectativa.

A Rádio Popular-Boavista esteve inconformada ao longo de toda a subida e David Rodrigues deu corpo à combatividade boavisteira, atacando a 4 quilómetros do final, passando por Luís Fernandes, para assumir a solo a cabeça de corrida. Acabaria alcançado pouco depois, na primeira movimentação de Joni Brandão, que testou os adversários com 3 quilómetros em falta para o final.

David Rodrigues tentou mais algumas vezes, mas seria a Efapel a lançar a discussão da etapa, nas últimas centenas de metros. Henrique Casimiro acelerou, mas João Rodrigues respondeu para triunfar, com Gustavo Veloso logo a seguir, a 1 segundo. Joni Brandão foi terceiro, a 5 segundos. O final da etapa ficou ainda marcado por um choque entre Edgar Pinto (W52-FC Porto) e Vicente García de Mateos (Aviludo-Louletano), que atrasou um pouco o espanhol, mas deixou o português muito para trás, por ter caído e ficado com a bicicleta avariada.

Tudo permanece em aberto nas contas da geral, mas Gustavo César Veloso deu uma pedalada de gigante para conquistar a Volta a Portugal. Na etapa que, teoricamente, seria mais difícil para as suas caraterísticas, o galego aumentou a diferença face aos rivais.

O chefe-de-fila da W52-FC Porto continua, pois, de amarelo. O segundo é o colega de equipa João Rodrigues, a 13 segundos. Vicente García de Mateos está em terceiro, a 20 segundos. Seguem-se dois homens da Efapel, Joni Brandão, a 27 segundos, e Henrique Casimiro, a 40.

A etapa começou movimentada, devido à luta pela camisola da montanha e à combatividade da Rádio Popular-Boavista, que colocou dois homens no principal grupo de fugitivos do dia: Luís Gomes e Pablo Guerrero. Esse grupo também foi integrado por Antonio Soto (Equipo Euskadi), Mathias Reutmann (Swiss Racing Academy) e Domingos Gonçalves (Caja Rural-Seguros RGA).

A presença de Domingos Gonçalves deixou o pelotão em alerta, motivo pelo qual a W52-FC Porto assumiu a perseguição com denodo, mantendo os fugitivos sempre por perto, de modo a evitar surpresas na aproximação à fase decisiva da etapa. A diferença raramente superou os dois minutos. O minhoto da equipa espanhola ainda iniciou a subida isolado, mas não resistiu ao ritmo imposto atrás pela Efapel e pelo Aviludo-Louletano, nas rampas da Covilhã.

A quarta etapa, além de deixar Gustavo César Veloso de amarelo, permitiu a manutenção do colega de equipa Daniel Mestre no topo da geral por pontos. A LA Alumínios-LA Sport viveu uma jornada positiva, colocando Emanuel Duarte como melhor jovem e tendo David Ribeiro em segundo na montanha, com os mesmos pontos do primeiro, o basco Peio Goikoetxea (Equipo Euskadi). A W52-FC Porto domina coletivamente.

Antes do dia de descanso, marcado para terça-feira, o pelotão vai completar, nesta segunda-feira, a quinta etapa da competição, uma viagem de 158 quilómetros entre Oliveira do Hospital e a Guarda. A meta coincide com um prémio de montanha de terceira categoria, mas o momento nevrálgico pode ser um pouco antes, na subida de segunda categoria, a 9,1 quilómetros da chegada.

Classificações completas: Clique Aqui
2019-08-04 - 17:17:00
Partilhar Facebook
« Voltar
 
 
120 Anos FPC
Ciclismo Vai Escola
Inscrições Online
História do Ciclismo
História do Ciclismo
Marcos Históricos
Palmarés das Corridas Portuguesas
Volta a Portugal
PNED
Lojas Oficiais
Redes Sociais
Site desenvolvido por: Cyclop Net - Desenvolvimento de Sites Profissionais